segunda-feira, 30 de março de 2009

O homem que curtia a cidade.


Não, o aniversário de Curitiba não passou em branco para os blogueiros que vos escrevem. Nada mais justo que comemorar o aniversário de nossa cidade com uma singela homenagem a um dos maiores nomes da história curitiboca. Nosso blog também é história/memória.

Grande defensor dos interresses provincianos, Ildefonso Pereira Correia, o barão do Serro Azul (Paranaguá, 6 de agosto de 1849 — Morretes, Paraná, 20 de maio de 1894), foi o maior exportador de erva mate do Paraná, e o maior produtor de erva mate do mundo. Abolicionista convicto, em 1888, recebeu da então regente do Brasil, princesa Isabel, o título de Barão do Serro Azul.

Porém, apesar de muito habilidoso para os negócios e um amante da paz, foi uma guerra que o fez herói. Em 1894, com o avanço das forças revolucionárias (os Maragatos) que marchavam do sul, lideradas por Gumercindo Saraiva, o Barão do Serro Azul se apresentou pessoalmente ao líder dos maragatos para fazer um acordo que protegesse a população de violências, saques e estupros.

Assim, mesmo abandonado pelas tropas legalistas e pelo governador fujão Vicente Machado, o Barão do Serro Azul conseguiu manter a ordem na nossa cidade. Embora o Barão e os comerciantes que o apoiaram procurassem apenas evitar saques e desordens, protegendo assim a integridade da cidade que tanto estimavam, seus atos os comprometeram como colaboradores com o movimento rebelde. Acusado de traição pelos comandados do ditador Marechal Floriano, Ildefonso Pereira Correia foi assassinado sumariamente no km 65 da estrada de ferro Curitiba-Paranaguá, muito próximo ao Pico do Diabo. Um primeiro tiro na perna e caiu de joelhos. Logo em seguida um último e fatal tiro na nuca.

A história desse grande curitibano ficou proibida por mais de 40 anos. Porém, a verdade insiste em aparecer e os verdadeiros heróis são reconhecidos. Em dezembro de 2004, o senador Osmar Dias apresentou o projeto de lei do Senado nº 354, de 2004 que propôs a inscrição do nome do barão de Serro Azul no Livro dos Heróis da Pátria existente no Panteão da Pátria em Brasília.
A Lei nº 11.863, de 2008, foi sancionada pelo Presidente da República; Luiz Inácio Lula da Silva; em 15 de dezembro de 2008 e publicada no Diário Oficial da União em 16 de dezembro de 2008, inscrevendo o nome de Ildefonso Pereira Correia, o Barão de Serro Azul, no Livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão da Liberdade e da Democracia, em Brasília.

A sua residência em Curitiba, construída em 1883, foi restaurada e é atualmente o Centro Cultural Solar do Barão. Podem ficar tranquilos que essa grupe de blogueiros ainda há de pousar por lá.

Ildefonso Pereira Correia, barão do Serro Azul, o herói de Curitiba.

O homem que curtia a cidade.

8 já curtiram:

Muntazer disse...

grande herói. filho de pai militar, nosso Barão fez com que, nao somente Curitiba, e sim o Paraná se tornasse o grande exportador de erva-mate do brasil.
mostrou-se ser um grande ser humano ao buscar a paz, estudou Humanidades no Rio de Janeiro e em São Paulo, para mais tarde utilizar em prol do nosso Estado e de nossa cidade, a bela Curitiba.

beliza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

O grande amor que nutria pela cidade de Curitiba e pelos seus conterrâneos,fez com que o Barão se arriscasse para defender a paz na cidade e sua confiança na
Justiça e na República o levou à morte como herói da histôria do Paraná.
Parabéns Curitiba e obrigado ao Barão do Serro Azul!

Chico disse...

GRANDE BARÃO...

Camila disse...

Que lástima que apesar de ser de paz a guerra o tornou herói.....

Karl Friedrich Hieronymus von Münchhausen disse...

grande guerreiro, caucasiano, meu contemporâneo...
representa melhor que ninguém o espírito desbravador dos curitibocas...
realmente a história de Ildefonso Pereira Correia enche nossos olhos de lágrima e nos faz recordar de tempos áureos da história paranaense

Coutinho disse...

Parabéns à nossa cidade de Curitiba e congratulações aos blogueiros do curtindoacidade por terem se inspirado nessa grande figura chamada Barão do Serro Azul. Boa semana a todos, alguém viu o sal por aí?

Archimedes disse...

Grande ídolo, totalmente merecedor do magnífico lugar que lhe homenageia. Mal posso esperar a visita a tal destinação. E aos nossos fãs, um apelo: conheçam vossa cidade. Com certeza, experiências inenarráveis serão vivenciadas.
Carpem Urb!!!

Postar um comentário

Curta você também...